NOTÍCIAS

Prazo do Haleiwa Challenger começa neste sábado no Havaí

Prazo do Haleiwa Challenger começa neste sábado no Havaí

  • 19 surfistas da América do Sul vão competir em Haleiwa
  • São onze brasileiros e dois peruanos na categoria masculina
  • Na feminina são cinco competidoras do Brasil e uma do Peru
  • Primeira chamada: 7h30 do sábado no Havaí, 14h30 no Brasil

Haleiwa Beach é o palco da última etapa do Challenger Series 2022 (Crédito da Foto: @WSL / Tony Heff)

HALEIWA BEACH, Oahu / Havaí (Sexta-feira, 25 de novembro de 2022) – O prazo do Haleiwa Challenger apresentado por The Hawaiian Islands começa neste sábado e vai até o dia 7 de dezembro no Havaí. Um total de 19 surfistas da América do Sul – 16 do Brasil e 3 do Peru – vai competir na etapa que fecha o World Surf League (WSL) Challenger Series na ilha de Oahu. São 11 participantes do Brasil e 2 do Peru na categoria masculina e 5 brasileiras e 1 peruana na feminina. A primeira chamada para iniciar a competição é as 7h30 do sábado no Havaí, 14h30 no Brasil, com a última etapa da temporada 2022 sendo transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

O brasileiro João Chianca é o único sul-americano que está na lista dos 10 surfistas que o Challenger Series indica para completar a elite do World Surf League Championship Tour de 2023. Ele subiu para a oitava posição no ranking, depois do terceiro lugar na última etapa, o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil, vencido por Gabriel Medina.

João Chianca competindo no Haleiwa Challenger no ano passado (Crédito da Foto: @WSL / Brent Bielmann)

O saquaremense é um dos 48 cabeças de chave que entrarão na segunda fase do Haleiwa Challenger e vai estrear junto com o nono colocado na segunda bateria, o havaiano Ezekiel Lau. Ambos iniciaram o ano de 2022 entre os tops do CT, mas saíram no novo corte da elite no meio da temporada. Para não depender de outros resultados, João Chianca confirma sua vaga se chegar nas semifinais, ou seja, tem que passar três baterias nas ondas de Haleiwa.

É a condição mínima também para o cearense Michael Rodrigues entrar no G-10 do ranking. No momento, a “seleção brasileira” do CT 2023 tem oito titulares, o novo campeão mundial Filipe ToledoGabriel Medina, Italo Ferreira, Miguel Pupo, Caio Ibelli, Samuel Pupo, Jadson André e Tatiana Weston-Webb, além de Yago Dora como primeiro substituto do próximo ano.

Michael Rodrigues no Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil (Crédito da Foto: @WSL / Daniel Smorigo)

VAGAS NO G-10Michael Rodrigues ultrapassa os 14.710 pontos do último colocado no G-10, o australiano Dylan Moffat, quando passar das quartas de final no Havaí. O peruano Lucca Mesinas e outro brasileiro, Alejo Muniz, também conseguem isso nas semifinais, porém só se ficarem no mínimo em terceiro lugar nas suas baterias, ou em quinto no Haleiwa Challenger. Já Edgard Groggia, Mateus Herdy, Deivid Silva e Lucas Silveira, necessitam do vice-campeonato ou da vitória no Havaí, para superar os 14.710 pontos do Dylan Moffat.

Eles também estão na briga direta para tentar terminar o ranking 2022 entre o 11.o e o 20.o colocado, grupo que garante participação no Challenger Series do próximo ano, caso não consigam se classificar para o CT. Por enquanto, quatro sul-americanos estão nesta lista, Michael Rodrigues (12.o no ranking), Lucca Mesinas (14.o), Alejo Muniz (17.o) e Edgard Groggia (18.o). Depois, vem Mateus Herdy (24.o), Deivid Silva (25.o) e Lucas Silveira (27.o).

CATEGORIA FEMININA – No ranking feminino, nenhuma surfista da América do Sul tem chance de fazer companhia a Tatiana Weston-Webb no CT 2023. Das cinco que se classificam pelo Challenger Series, as australianas Macy Callaghan, Molly Picklum e a norte-americana Caitlin Simmers, já confirmaram seus nomes. Restam duas vagas, com a havaiana Bettylou Sakura Johnson tendo a sua ameaçada por duas surfistas e a portuguesa Teresa Bonvalot por seis.

Luana Silva no Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil (Crédito da Foto: @WSL / Daniel Smorigo)

Nenhuma sul-americana também está entre a sexta e a décima colocada no Challenger Series, grupo que garante participação no circuito de acesso para o CT em 2023, sem depender da classificação pelo ranking regional. A brasileira Luana Silva é a que está mais próxima, em 14.o lugar, já precisando chegar na final do Haleiwa Challenger para superar a pontuação da décima do ranking, a taitiana Vahine Fierro.

Luana Silva está na lista das 16 cabeças de chave que estrearão na segunda fase. As também brasileiras Summer Macedo (19.a do ranking), Laura Raupp (33.a), Sophia Medina (41.a), Anne dos Santos (46.a), bem como a peruana Arena Rodriguez Vargas (46.a), estão divididas nas oito baterias da rodada inicial. Elas já não conseguem entrar no grupo das top-10 do Challenger Series e terão que brigar pelas 4 vagas do ranking da WSL Latin America.

BATERIAS DO HALEIWA CHALLENGER NO HAVAÍ:

PRIMEIRA FASE – 3.o=65.o lugar (300 pts) e 4.o=73.o lugar (250 pts):
1.a: Alan Cleland (MEX), Michael Dunphy (EUA), John Mel (EUA), Billy Kemper (HAV)
2.a: Cam Richards (EUA), Justin Becret (FRA), Maikai Burdine (HAV), Ryan Kainalo (BRA)
3.a: Cole Houshmand (EUA), Alonso Correa (PER), Keanu Kamiyama (JPN), Zac Hedemann (HAV)
4.a: Mikey McDonagh (AUS), Slade Prestwich (AFR), Carlos Munoz (CRI), Wiggolly Dantas (BRA)
5.a: Chris Zaffis (AUS), Billy Stairmand (NZL), Kauli Vaast (FRA), Jackson Bunch (HAV)
6.a: Te Kehukehu Butler (NZL), Cody Young (HAV), Joshua Moniz (HAV), Koa Smith (HAV)
7.a: Reo Inaba (JPN), Eli Hanneman (HAV), Levi Slawson (EUA), Shion Crawford (HAV)
8.a: Kei Kobayashi (EUA), Shane Sykes (AFR), Michel Bourez (FRA), Andy Criere (ESP)

SEGUNDA FASE – entrada dos 48 cabeças de chave:
——3.o=33.o lugar (700 pts) e 4.o=49.o lugar (600 pts)
1.a: Ethan Ewing (AUS), Lucas Silveira (BRA), Joel Vaughan (AUS), 1.o da 1.a da 1.a fase
2.a: João Chianca (BRA), Ezekiel Lau (HAV), Mihimana Braye (TAH), 2.o da 1.a
3.a: Seth Moniz (HAV), Alejo Muniz (BRA), Vasco Ribeiro (PRT), 1.o da 2.a
4.a: Leonardo Fioravanti (ITA), Joan Duru (FRA), Jessé Mendes (ITA), 2.o da 2.a
5.a: Samuel Pupo (BRA), Sheldon Simkus (AUS), Keanu Asing (HAV), 1.o da 3.a
6.a: Ian Gentil (HAV), Michael Rodrigues (BRA), Jordan Lawler (AUS), 2.o da 3.a
7.a: John John Florence (HAV), Gatien Delahaye (FRA), Taichi Wakita (JPN), 1.o da 4.a
8.a: Ramzi Boukhiam (MAR), Eithan Osborne (EUA), Kalani Ball (AUS), 2.o da 4.a
9.a: Kanoa Igarashi (JPN), Deivid Silva (BRA), Jett Schilling (EUA), 1.o da 5.a
10: Maxime Huscenot (FRA), Dylan Moffat (AUS), Crosby Colapinto (EUA), 2.o da 5.a
11: Nat Young (EUA), Edgard Groggia (BRA), Conner Coffin (EUA), 1.o da 6.a
12: Rio Waida (IDN), Jacob Willcox (AUS), Adur Amatriain (ESP), 2.o da 6.a
13: Griffin Colapinto (EUA), Mateus Herdy (BRA), Nolan Rapoza (EUA), 1.o da 7.a
14: Liam O´Brien (AUS), Morgan Cibilic (AUS), Matheus Navarro (BRA), 2.o da 7.a
15: Barron Mamiya (HAV), Imaikalani Devault (HAV), Brodi Sale (HAV), 1.o da 8.a
16: Ryan Callinan (AUS), Lucca Mesinas (PER), Frederico Morais (PRT), 2.o da 8.a

PRIMEIRA FASE – 3.a=33.o lugar (700 pts) e 4.a=41.o lugar (650 pts):
1.a: Kirra Pinkerton (EUA), Sally Fitzgibbons (AUS), Mafalda Lopes (PRT), Eweleiula Wong (HAV)
2.a: Minami Nonaka (JPN), Nadia Erostarbe (ESP), Anne dos Santos (BRA), Havanna Cabrero (PRI)
3.a: Leilani McGonagle (CRI), Ariane Ochoa (ESP), Brianna Cope (HAV), Zoe Steyn (AFR)
4.a: Rachel Presti (ALE), Francisca Veselko (PRT), Sophia Medina (BRA), Nora Liotta (HAV)
5.a: Keala Tomoda-Bannert (HAV), Laura Raupp (BRA), Rina Matsunaga (JPN), Puamakamae Desoto (HAV)
6.a: Yolanda Hopkins (PRT), Dimity Stoyle (AUS), Arena Rodriguez Vargas (PER), Leticia Canales Bilbao (ESP)
7.a: Zahli Kelly (AUS), Mahina Maeda (JPN), Holly Williams (AUS), Moana Jones Wong (HAV)
8.a: Summer Macedo (BRA), Sara Wakita (JPN), Coco Ho (HAV), India Robinson (AUS)

SEGUNDA FASE – entrada das 16 cabeças de chave:
——3.a=17.o lugar (1.900 pts) e 4.a=25.o lugar (1.700 pts)
1.a: Carissa Moore (HAV), Zoe McDougall (HAV), 1.a da 1.a da 1.a fase e 2.a da 2.a
2.a: Alyssa Spencer (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), 1.a da 2.a e 2.a da 1.a
3.a: Caitlin Simmers (EUA), Sawyer Lindblad (EUA), 1.a da 3.a e 2.a da 4.a
4.a: Molly Picklum (AUS), Sarah Baum (AFR), 1.a da 4.a e 2.a da 3.a
5.a: Gabriela Bryan (HAV), Luana Silva (BRA), 1.a da 5.a e 2.a da 6.a
6.a: Teresa Bonvalot (PRT), Sophie McCulloch (AUS), 1.a da 6.a e 2.a da 5.a
7.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV), Vahine Fierro (FRA), 1.a da 7.a e 2.a da 8.a
8.a: Macy Callaghan (AUS), Amuro Tsuzuki (JPN), 1.a da 8.a e 2.a da 7.a

RANKINGS DO WSL CHALLENGER SERIES 2022 – 6 etapas:

TOP-10 DO RANKING MASCULINO:
*-vaga já garantida no CT 2023
*1.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 26.915 pontos
*2.o: Rio Waida (IDN) – 22.650
*3.o: Ryan Callinan (AUS) – 20.995
4.o: Ramzi Boukhiam (MAR) – 17.765
5.o: Ian Gentil (HAV) – 17.470
6.o: Liam O´Brien (AUS) – 16.050
6.o: Maxime Huscenot (FRA) – 16.050
8.o: João Chianca (BRA) – 15.185
9.o: Ezekiel Lau (HAV) – 14.820
10.o: Dylan Moffat (AUS) – 14.710
——-sul-americanos até 100:
12: Michael Rodrigues (BRA) – 13.285 pontos
14: Lucca Mesinas (PER) – 11.865
17: Alejo Muniz (BRA) – 10.615
18: Edgard Groggia (BRA) – 10.440
*19: Gabriel Medina (BRA) – 10.000
24: Mateus Herdy (BRA) – 9.295
25: Deivid Silva (BRA) – 9.195
27: Lucas Silveira (BRA) – 9.020
33: Willian Cardoso (BRA) – 6.720
40: Alex Ribeiro (BRA) – 5.770
44: Matheus Navarro (BRA) – 5.370
*55: Jadson André (BRA) – 4.450
*64: Miguel Pupo (BRA) – 3.320
64: Douglas Silva (BRA) – 3.320
64: Cauã Costa (BRA) – 3.320
74: Alonso Correa (PER) – 2.700
80: Thiago Camarão (BRA) – 2.350
80: Santiago Muniz (ARG) – 2.350
85: Ian Gouveia (BRA) – 2.000
87: Gabriel André (BRA) – 1.900
90: Marco Giorgi (URU) – 1.850
94: Peterson Crisanto (BRA) – 1.650
95: Eduardo Motta (BRA) – 1.600
97: Marco Fernandez (BRA) – 1.500
*98: Samuel Pupo (BRA) – 1.400

TOP-5 DO RANKING FEMININO:
*-vaga já garantida no CT 2023
*1.a: Macy Callaghan (AUS) – 28.920 pontos
*2.a: Caitlin Simmers (EUA) – 28.630
*2.a: Molly Picklum (AUS) – 28.630
4.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV) – 26.915
5.a: Teresa Bonvalot (PRT) – 22.725
——-sul-americanas até 50:
14: Luana Silva (BRA) – 13.285 pontos
19: Summer Macedo (BRA) – 10.665
21: Daniella Rosas (PER) – 9.245
33: Laura Raupp (BRA) – 6.620
41: Sophia Medina (BRA) – 5.200
46: Anne dos Santos (BRA) – 4.800
46: Arena Rodriguez Vargas (PER) – 4.800
59: Sol Aguirre (PER) – 3.600


Divulgação por:

João Carvalho WSL

South America Media Manager                 

&

Gabriel Gontijo
WSL Latin America Communications

www.worldsurfleague.com

budkristan

Postagens Recentes

Sucesso no lançamento do livro “Entre Tombos & Tubos” de Daniks Fischer

Sucesso no lançamento do livro “Entre Tombos & Tubos” de Daniks Fischer   Amigos, familiares,…

2 dias ago

Confederação Brasileira de Surf anuncia o calendário dos Circuitos Brasileiros de 2023

Confederação Brasileira de Surf anuncia o calendário dos Circuitos Brasileiros de 2023 Foram agendados 27…

2 dias ago

Billabong Pro Pipeline começa na quarta-feira com vitórias brasileiras no Havaí

Billabong Pro Pipeline começa na quarta-feira com vitórias brasileiras no Havaí Miguel Pupo e João…

2 dias ago

Início do Billabong Pro Pipeline é adiado no domingo de ventos fortes no Havaí

Início do Billabong Pro Pipeline é adiado no domingo de ventos fortes no Havaí Prazo…

5 dias ago

Entrevista com Larissa Santos e Italo Chagas, de Ubatuba – Podcast Surfbrazukas

Entrevista com Larissa Santos e Italo Chagas, de Ubatuba Conheça o primeiro episódio Temporada 2023…

6 dias ago

Brasil vai em busca do heptacampeonato mundial no WSL Championship Tour 2023

Brasil vai em busca do heptacampeonato mundial no WSL Championship Tour 2023 Billabong Pro Pipeline…

1 semana ago

Este site utiliza cookies.