Título brasileiro de surf profissional masculino profissional promete disputa acirrada em Ubatuba e troféu tem tudo para ficar novamente no Nordeste

Título brasileiro de surf profissional masculino profissional promete disputa

acirrada em Ubatuba e troféu tem tudo para ficar novamente no Nordeste

CEARENSE ARTUR SILVA E POTIGUAR ALAN JHONES CHEGAM NA FRENTE

NO HD APRESENTA SURF TRIP CBSURF PRO NESTES SÁBADO E DOMINGO

O título brasileiro de surf profissional masculino tem tudo para ficar mais uma vez no Nordeste. Ou no Ceará ou novamente no Rio Grande do Norte, como aconteceu ano passado com Jadson André, na primeira edição do Circuito criado pela Confederação Brasileira de Surf. A decisão será nestes sábado e domingo (7 e 8), na Praia Grande, em Ubatuba, litoral norte de SP, com a realização do HD apresenta Surf Trip CBSurf Pro Tour.

A competição vale como a terceira e última etapa do ranking, com R$ 80 mil de premiação, dividida igualmente para o masculino e o feminino. Vencedor da etapa inicial, em Fortaleza, o cearense Artur Silva é o líder isolado, com 1.610 pontos, enquanto que o potiguar Alan Jhones aparece em segundo, com 1.055. No último domingo, os dois se enfrentaram na final do Cearense e o surfista do Rio Grande do Norte levou a melhor.

No CBSurf Pro Tour, a vantagem de Artur é grande e ele comemora o título se avançar uma bateria, chegando às quartas-de-final. Nesse caso, não poderá mais ser alcançado pelos rivais. “As expectativas são as melhores e venho me dedicando muito para essa reta final”, afirma o surfista de 30 anos.

“Estou muito confiante, não porque tenho boa vantagem, mas por estar treinando diariamente, pois sei que os adversários são excelentes surfistas e também estão se preparando muito”, ressalta o líder, lembrando a vitória na etapa inicial. “Foi um passo importante, o começo de um sonho e a realização de ganhar uma competição na frente dos amigos, familiares e alunos”, comenta, referindo-se ao seu trabalho diário, na Escola de Surf Junco, na Praia do Futuro.

Para o surfista, o título terá também grande importância para o seu estado, lembrando que até hoje, no masculino, somente Messias Félix chegou ao topo. Já no feminino, as cearenses brilharam mais vezes, com Tita Tavares e Silvana Lima, e no ano passado, Larrisa Santos, já pelo novo Circuito da CBSurf. “Vai ser um sonho de infância. Ser campeão brasileiro não é fácil e pode ter certeza que vou ficar muito feliz em colocar o meu nome na história da modalidade e do meu estado”, destaca o atleta patrocinado por Parko, Mahalo Poke, Hapvida e apoios de Evemay Estamparia, Digital Relojoaria, D’cofibras, Teccel e Pranchas FV.

O vice-líder Alan Jhones mostra confiança em virar o jogo, sabendo que a diferença de 555 pontos pode ser revertida. “Tenho chances e vou torcer para que o líder perca antes das quartas-de-finais e eu seja vencedor. Estou bastante confiante nessa etapa e treinando muito para que meus objetivos sejam alcançados. Não me intimido com adversário e também me adapto a qualquer condição de mar”, diz determinado.

Aos 29 anos, Alan é bem experiente, inclusive no Circuito Mundial, e já tem no currículo o bicampeonato nordestino e o vice brasileiro em 2010, no Super Surf. Atualmente, divide o seu tempo entre os treinos, a atuação como vereador em sua cidade natal, Baía Formosa, e seu filho Matheus, que aos seis anos vem despontando como uma das promessas da nova geração.

“Hoje tento conciliar o surf e meu trabalho como vereador. Faço de tudo para treinar todos os dias para não perder a pegada, mas voltarei às competições, de fato, quando meu mandato acabar agora no final de 2020. Meu filho vem num crescente gigantesco e também me esforço para que evolua a cada dia. Fiquei longe das competições por quatro anos e resolvi me aproximar e voltar às competições por causa dele”, comenta o atleta, que tem patrocínio da marca Pena e apoios de Açaí do Joca, deputado Kleber, Prefeitura de Baia Formosa e pranchas TBC.

Além de Artur e Alan, aparecem como candidatos a campeão brasileiro 2019, o catarinense Luan Wood e o paulista Felipe Oliveira, mas também dependem do líder não avançar em sua estreia no evento e só podem pensar em vitória na Praia Grande.

O evento tem início sábado, às 8 horas, mas dos quatro concorrentes diretos ao título, somente o atleta de Florianópolis está escalado para o primeiro dia, já no round 3. Na programação, Alan Jhones deve abrir o domingo e na sequência quem compete é Artur Silva, já podendo comemorar a conquista nacional nessa bateria. Todas as disputas terão transmissão ao vivo pelo www.fpsurf.com.br que já tem as baterias e o cronograma disponíveis.

O HD apresenta Surf Trip CBSurf Pro Tour tem os apoios de Super Tubes, Kyw, Surf Skate Mag, Surf Trip Tour, Filipe Toledo Surf Store e Atmosfera Incorporadora. Realização da Federação Paulista de Surf e Confederação Brasileira de Surf em parceria com a Associação Ubatuba de Surf (AUS) e Prefeitura Municipal de Ubatuba, através da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.


Divulgação e créditos por: FMA NOTÍCIAS – Fábio Maradei

Fábio Maradei Notícias

 

 

 

(Visited 39 times, 1 visits today)

Adriel

Gerente Surfbrazukas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.