Secretário de Esportes de Ubatuba comemora apoio de emenda parlamentar que fortaleceu a realização do Circuito Brasileiro de Surf Feminino na Cidade

Secretário de Esportes de Ubatuba comemora apoio de emenda parlamentar

que fortaleceu a realização do Circuito Brasileiro de Surf Feminino na Cidade

ETAPA FINAL ESTÁ CONFIRMADA DE SEXTA-FEIRA A DOMINGO NA PRAIA DE ITAMAMBUCA

Há cinco anos o surfista Wiggolly Dantas deu um passo mais do que importante para resgatar o surf feminino. Criou um evento exclusivo para a categoria em Ubatuba, definindo a campeã brasileira profissional, junto com um trabalho mais do que especial de revelação e fortalecimento das categorias de base. Agora, em 2019, o evento já consolidado e reconhecido como referência ganhou um reforço de peso, gerando resultados expressivos.

Graças a uma emenda parlamentar federal, o campeonato teve duas etapas a mais esse ano, todas com premiação de R$ 15 mil para a categoria pro-adulto e R$ 5 mil para a pro-júnior, ambas valendo títulos nacionais, além de movimentar a longboard e as disputas de base na sub10, sub12, sub14 e sub16, sem dúvida um grande ganho para o crescimento da modalidade no País.

Envolvido com o surf há mais de 40 anos, com a família Dantas desde que Wiggolly, o Guigui, e Suelen Naraísa aprenderam a surfar e também com o início do evento, o atual secretário municipal de esportes de Ubatuba, Alberto Jacob, comemora o convênio firmado entre a União, por intermédio da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e a Prefeitura Municipal, que deu um fôlego para as etapas de setembro e esta última.

“Ubatuba nunca ficou de fora da questão surf, sempre sediou grandes eventos e há cinco anos a família Dantas iniciou este trabalho de fortalecer o surf feminino, que sempre foi deixado um pouco de lado, visto como segunda opção. Quando estava quase no fundo do poço, o Wiggolly e sua família resgataram a categoria. Depois de longos anos trabalhando para fortalecer o surf feminino, a gente teve esse apoio através de uma emenda parlamentar federal, maravilhoso. Foi um aprendizado, mas quando chegamos na praia, realmente o resultado é um sucesso”, diz.

Para Jacob, esse primeiro convênio pode abrir portas para novas parcerias para viabilizar outros eventos. “Foi um início, agora temos expertise para buscar novas emendas”, afirma o secretário, que nos cinco anos esteve envolvido no campeonato criado por Guigui. “Nos primeiros eventos, fui o diretor técnico, agora por conta de ser o secretário, não consigo mais desempenhar a função, mas o crescimento do evento foi grandioso, em todos os sentidos, estrutura, técnico, premiação”, relata.

“Também lembrando que temos um prefeito comprometido com o esporte, que me dá todo o suporte, toda a anuência para a realização dos eventos. O surf sempre foi e nunca vai deixar de ser o carro-chefe na Cidade”, acrescenta o secretário, citando o prefeito Délcio José Sato.

Aos 56 anos de idade e mais de 40 dedicados ao surf, Jacob tem momentos marcantes na modalidade. Entre eles, a fundação junto com amigos da Associação Ubatuba de Surf (AUS), em 1979, a mais antiga do País, e a criação da Escola de Surf Municipal, em 1995, menos de um ano depois de ser convidado para o cargo de encarregado de surf na Prefeitura. Também foi um conceituado juiz de surf e chegou a atuar no CT, também em 95.

Pela escolinha, que teve a primeira aula realizada no dia 4 de abril na Praia Grande, passaram grandes talentos do surf, como Filipe Toledo, hoje um dos principais nomes da elite mundial, os irmãos Guigui e Suelen, Renato Galvão, entre muitos outros. “Minha vida foi toda pautada no esporte. Mesmo antes de entrar na secretaria, em junho de 94. Minha vida foi com o surf, fui competidor, fundei a AUS, trabalhei com pranchas, fui juiz por duas décadas”, comenta ele, que há um ano assumiu o cargo de secretário. “Hoje estou no mais alto cargo que diz respeito ao esporte da Cidade. Não é mais só surf. Estou no lugar onde sempre gostaria de estar e, diante de todas as dificuldades, acredito que tenho feito um trabalho bacana”, completa.

A competição terá início na sexta-feira (18), com transmissão ao vivo pelo site www.fpsurf.com.br. Para quem ainda não garantiu participação, as inscrições seguem abertas até quarta-feira (16), às 16 horas. Informações pelo WhatsApp (21) 99140-9715, com Pedro Falcão.

Idealizado pelo surfista Wiggolly Dantas, o Circuito Brasileiro de Surf Feminino em Ubatuba é resultado de convênio firmado entre a União, por intermédio da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, e a Prefeitura Municipal de Ubatuba. Patrocínios da Wizard by Pearson, Radical Times, Ubadesklimp e Ubasurf Motors, com apoios da Banana Wax, Padaria Itamambuca, Gangster e Quiosque Tia Albertina, Dantas e ONG Esmeralda. Colaboração: Fisioterapia Sérgio Neri, Pono Beachwear, Gigi Watery, Silva Indaiá Supermercado, Floricultura Rosa de Sarom, Pizzaria São Paulo, Lazybbag, EaD Unitau, Byrne e Firma. Divulgação: Waves e FMA Notícias. Supervisão técnica da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp), Federação Paulista de Surf e Associação Ubatuba de Surf (AUS).


Divulgação e créditos por: FMA NOTÍCIAS – Fábio MaradeiFábio Maradei Notícias

(Visited 8 times, 1 visits today)
E ai gostou? Então nos ajude divulgando nosso trabalho
RSS
Receba nossa newsletter
Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
YouTube
Instagram

Adriel

Gerente Surfbrazukas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.