NOTÍCIAS

Daniella Rosas e José Gundesen se destacam na sexta-feira só de QS no Punta Rocas Open Pro

Daniella Rosas e José Gundesen se destacam na sexta-feira só de QS no Punta Rocas Open Pro

  • Peruana fez os recordes femininos na primeira bateria do dia
  • O argentino brilhou na bateria que abriu o QS 1000 masculino
  • 16 surfistas vão disputar classificação para as quartas de final
  • QS masculino abre o sábado às 8h00 no Peru, 10h00 no Brasil

José Gundesen fez os recordes da sexta-feira nas direitas de Punta Rocas (Crédito da Foto: Mino Swayne / ZSports)

PUNTA ROCAS, Punta Negra, Lima / Peru (Sexta-feira, 18 de novembro de 2022) – A peruana Daniella Rosas e o argentino José Gundesen se destacaram nas boas ondas da sexta-feira em Punta Rocas, em frente ao Centro de Alto Rendimento (CAR) inaugurado nos Jogos Panamericanos de 2019, em Lima, no Peru. Os recordes do dia foram registrados nas primeiras baterias da etapa do World Surf League (WSL) Qualifying Series do Punta Rocas Open Pro. Ninguém bateu as marcas da peruana na rodada classificatória para as quartas de final e nem as do argentino nas duas fases realizadas. A batalha pelas vagas para as quartas de final do QS 1000 masculino vai abrir o sábado, às 8h00 no Peru, 10h00 no Brasil, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

A sexta-feira começou em alto nível, com três estrelas do QS 1000 feminino disputando duas vagas para as quartas de final. A bateria marcou o retorno da campeã mundial Sofia Mulanovich às competições, mas ela não conseguiu acompanhar o forte ritmo das surfistas que ganharam os três últimos títulos sul-americanos da WSL Latin America. A peruana Daniella Rosas destruiu as direitas de Punta Rocas, atingindo imbatíveis 14,67 pontos com notas 7,67 e 7,00. A brasileira Sophia Medina avançou em segundo lugar, eliminando a rainha do surfe peruano, Sofia Mulanovich, e a chilena Rafaella Montesi.

“As ondas estão muito boas, o mar está incrível, amanhã (sábado) vão estar maiores ainda, então estou superfeliz em passar essa bateria”, disse Daniella Rosas. “Eu sabia que não ia ser fácil, porque a Sophia Medina, a Sofia Mulanovich e a Rafa (Rafaella Montesi), surfam muito bem, então entrei com ganha e superpreparada para vencer. Quero agradecer a toda a minha família, que sempre me apoia e a todo mundo que está aqui vendo o campeonato”.

Daniella Rosas começou a defender a liderança do ranking com os recordes do dia (Crédito da Foto: Mino Swayne / ZSports)

Quem chegou mais perto dos recordes de Daniella Rosas foi a brasileira Laura Raupp, que conseguiu uma nota 7,33 para vencer sua bateria por 13,23 pontos. Ela e a também catarinense Tainá Hinckel eliminaram a peruana Melanie Giunta, concorrente direta por vaga no grupo das top-4 do ranking regional da WSL Latin America, que se classificarão para o Challenger Series de 2023. Melanie é a quinta colocada, Tainá está em 11.o lugar e Laura na 20.a posição. As brasileiras precisam de um bom resultado no Punta Rocas Open Pro, para entrarem na briga pelas quatro vagas.

A peruana Daniella Rosas assumiu a liderança com a vitória no QS 5000 de Saquarema, no Brasil. Ela vai disputar a primeira quarta de final com a equatoriana Genesis Garcia. Depois, tem três confrontos entre Peru e Brasil nas ondas de Punta Rocas. A atual campeã sul-americana, Sophia Medina, entra na segunda com Arena Rodriguez Vargas. Laura Raupp disputa a terceira vaga para as semifinais com Kalea Gervasi e Tainá Hinckel fecha as quartas de final com a número 3 do ranking, Sol Aguirre.

Laura Raupp foi quem chegou mais perto dos recordes da Daniella Rosas (Crédito da Foto: Mino Swayne / ZSports)

VAGAS NAS QUARTAS DE FINAL – No QS 1000 masculino, foram realizadas duas fases de oito baterias na sexta-feira, para definir os 16 surfistas que vão disputar classificação para as quartas de final do Punta Rocas Open Pro neste sábado. Os peruanos conquistaram cinco vagas, os brasileiros também, com três argentinos, dois chilenos e um venezuelano, completando a lista dos concorrentes ao título do evento que marca a volta do Peru ao calendário da WSL Latin America.

A primeira batalha será entre os argentinos José Gundesen e Franco Radziunas, o peruano Gabriel Arturo Vargas e Francisco Bellorin, da Venezuela. Na segunda, está o líder invicto do ranking com quatro vitórias nas quatro etapas que disputou esse ano, Miguel Tudela, com os também peruanos Cristobal de Col e Juninho Urcia e o chileno Noel de la Torre.

Na terceira bateria, os brasileiros Ryan Kainalo, Cauã Costa e Diego Aguiar, enfrentam o argentino Leandro Usuna. E as duas últimas vagas para as quartas de final, serão disputadas pelo peruano Alonso Correa, o chileno Guillermo Satt e mais dois brasileiros da nova geração, Heitor Mueller e Caio Costa.

Miguel Tudela tenta manter sua invencibilidade nas etapas da WSL latin America (Crédito da Foto: Mino Swayne / ZSports)

MELHOR DO DIA – O Punta Rocas Open Pro foi iniciado na quarta-feira, mas o QS 1000 masculino só começou na sexta-feira, depois da segunda fase feminina. E logo na primeira bateria, o argentino José Gundesen surfou uma onda de forma incrível, fazendo uma série de manobras que arrancaram a maior nota do campeonato, 9,27.  Ele ainda fez outra boa apresentação para somar 6,33 no maior placar do dia, 15,60 pontos, contra três peruanos. Sebastian Tello avançou junto com ele.

Na segunda fase, Nacho Gundesen enfrentou o invicto Miguel Tudela e brilhou de novo, surfando muito bem as ondas que pegou, para vencer por 14,40 pontos, somando notas 7,60 e 6,80. O líder do ranking, que já garantiu por antecipação uma das oito vagas da América do Sul para o Challenger Series de 2023, conseguiu passar em segundo lugar. Miguel teve que brigar pela classificação com o também peruano Raul Rios, que acabou eliminado junto com o chileno Matias Veloz Rojas.

“O mar está subindo e eu me sinto bem conectado nesse lugar. Eu consegui pegar boas ondas, para surfar desde o outside até o inside e estou bem contente com o dia de hoje”, disse José Gundesen, que ocupa a quinta posição no ranking. “Agora vou descansar, porque amanhã (sábado) tem mais. Estou com boas pranchas e quero aproveitar ao máximo as oportunidades para surfar em cada bateria. Espero seguir avançando para tentar chegar na final aqui”.

José Gundesen foi o grande destaque da sexta-feira no Peru (Crédito da Foto: Mino Swayne / ZSports)

Ninguém superou os recordes do argentino – nota 9,27 e 15,60 pontos – na primeira bateria do QS 1000 masculino em Punta Rocas. Mas, as marcas de José Gundesen na segunda fase, foram batidas duas vezes. Primeiro, pelo peruano Cristobal de Col, que na terceira bateria atingiu 14,70 pontos com notas 8,00 e 6,70. Depois, pelo brasileiro Cauã Costa, recordista da categoria Pro Junior, que venceu a sexta bateria por 14,64 pontos, somando notas 7,77 e 6,87.

PRÓXIMAS BATERIAS DO PUNTA ROCAS OPEN PRO NO PERU:

TERCEIRA FASE DO QS 1000 – 1.o e 2.o=Quartas de Final:
———3.o=9.o lugar (350 pts) e 4.o=13.o lugar (295 pts)
1.a: José Gundesen (ARG), Gabriel Arturo Vargas (PER), Franco Radziunas (ARG), Francisco Bellorin (VEN)
2.a: Miguel Tudela (PER), Cristobal de Col (PER), Noel de la Torre (CHL), Juninho Urcia (PER)
3.a: Ryan Kainalo (BRA), Cauã Costa (BRA), Leandro Usuna (ARG), Diego Aguiar (BRA)
4.a: Guillermo Satt (CHL), Heitor Mueller (BRA), Alonso Correa (PER), Caio Costa (BRA)

QUARTAS DE FINAL DO QS 1000 – 5.o lugar com US$ 500 e 500 pontos:
1.a: Daniella Rosas (PER) x Genesis Garcia (ECU)
2.a: Sophia Medina (BRA) x Arena Rodriguez Vargas (PER)
3.a: Laura Raupp (BRA) x Kalea Gervasi (PER)
4.a: Sol Aguirre (PER) x Tainá Hinckel (BRA)

QUARTAS DE FINAL PRO JUNIOR – 5.o lugar com US$ 150 e 500 pts:
1.a: Sol Aguirre (PER) x Arena Rodriguez Vargas (PER)
2.a: Kalea Gervasi (PER) x Catalina Zariquiey (PER)
3.a: Laura Raupp (BRA) x Daniella Rosas (PER)
4.a: Tainá Hinckel (BRA) x Brianna Barthelmess (PER)

QUARTAS DE FINAL PRO JUNIOR – 5.o lugar com US$ 150 e 500 pts:
1.a: Cauã Costa (BRA) x Caio Costa (BRA)
2.a: Raul Rios (PER) x Noah de Col (PER)
3.a: Heitor Mueller (BRA) x Noel de la Torre (CHL)
4.a: Ryan Kainalo (BRA) x Samuel Joquinha (BRA)

FINAL DO LONGBOARD FEMININO:
Chloé Calmon (BRA) x Maria Fernanda Reyes (PER)

FINAL DO LONGBOARD MASCULINO:
Piccolo Clemente (PER) x Tony Silvagni (EUA)

RESULTADOS DO PUNTA ROCAS OPEN PRO NA SEXTA-FEIRA:

SEGUNDA FASE DO QS 1000 – 1.a e 2.a=Quartas de Final:
———3.o=9.o lugar (US$ 300 e 350 pts) e 4.a=13.o lugar (US$ 200 e 295 pts)
1.a: 1-Daniella Rosas (PER), 2-Sophia Medina (BRA), 3-Sofia Mulanovich (PER), 4-Rafaella Montesi (CHL)
2.a: 1-Arena Rodriguez Vargas (PER), 2-Genesis Garcia (ECU), 3-Sofia Artieda (PER), 4-Camila Sanday (PER)
3.a: 1-Laura Raupp (BRA), 2-Tainá Hinckel (BRA), 3-Estela López (CHL), 4-Melanie Giunta (PER)
4.a: 1-Sol Aguirre (PER), 2-Kalea Gervasi (PER), 3-Brianna Barthelmess (PER), 4-Dominique Charrier (CHL)

PRIMEIRA FASE DO QS 1000 – 3.o=33.o lugar (66 pts) e 4.o=41.o lugar (63 pts):
1.a: 1-José Gundesen (ARG), 2-Sebastian Tello (PER), 3-Salvador Salas (PER), 4-Rodrigo Alonso (PER)
2.a: 1-Juninho Urcia (PER), 2-Matias Veloz Rojas (CHL), 3-Andres Echecopar (PER), 4-Ivo Gothardo (BRA)
3.a: 1-Mariano Maugere (PER), 2-Noah De Col (PER), 3-Kuhane Riva Riva Rapu (CHL), 4-Lander De Gaminiz (CHL)
4.a: 1-Takeshi Oyama (BRA), 2-Manuel Robles (PER), 3-Mateo Christodulu (PER), 4-Pol Huguet (PER)
5.a: 1-Guillermo Satt (CHL), 2-Lucca Saldivar (PER), 3-Alex Mendez (PER), 4-Gabriel Ljubicic (PER)
6.a: 1-Maximiliano Cross (CHL), 2-Tomas Bock (CHL), 3-Augusto Villaran (PER), 4-Vicente Santander (CHL)
7.a: 1-Gabriel Villaran (PER), 2-Victor Cortes (CHL), 3-Samuel Joquinha (BRA), 4-Reimundo Berry (CHL)
8.a: 1-Diego Aguiar (BRA), 2-Bruno Jassir Bartolo (PER), 3-Walter Blas (PER), 4-Cristobal De La Flor (PER)

SEGUNDA FASE DO QS 1000 – entrada dos 16 cabeças de chave:
———3.o=17.o lugar (200 pts) e 4.o=25.o lugar (150 pts)
1.a: 1-José Gundesen (ARG), 2-Miguel Tudela (PER), 3-Raul Rios (PER), 4-Matias Veloz Rojas (CHL)
2.a: 1-Franco Radziunas (ARG), 2-Juninho Urcia (PER), 3-Tomas Tudela (PER), 4-Sebastian Tello (PER)
3.a: 1-Cristobal De Col (PER), 2-Gabriel Arturo Vargas (PER), 3-Mariano Maugere (PER), 4-Manuel Robles (PER)
4.a: 1-Noel De La Torre (CHL), 2-Francisco Bellorin (VEN), 3-Noah De Col (PER), 4-Takeshi Oyama (BRA)
5.a: 1-Ryan Kainalo (BRA), 2-Guillermo Satt (CHL), 3-Tomas Bock (CHL), 4-Joaquin Reyes (CHL)
6.a: 1-Cauã Costa (BRA), 2-Caio Costa (BRA), 3-Lucca Saldivar (PER), 4-Maximiliano Cross (CHL)
7.a: 1-Alonso Correa (PER), 2-Leandro Usuna (ARG), 3-Gabriel Villaran (PER), 4-Bruno Jassir Bartolo (PER)
8.a: 1-Heitor Mueller (BRA), 2-Diego Aguiar (BRA), 3-Leon De La Torre (CHL), 4-Victor Cortes (CHL)


Divulgação por:

João Carvalho WSL

South America Media Manager                 

&

Gabriel Gontijo
WSL Latin America Communications

www.worldsurfleague.com

budkristan

Postagens Recentes

Sucesso no lançamento do livro “Entre Tombos & Tubos” de Daniks Fischer

Sucesso no lançamento do livro “Entre Tombos & Tubos” de Daniks Fischer   Amigos, familiares,…

2 dias ago

Confederação Brasileira de Surf anuncia o calendário dos Circuitos Brasileiros de 2023

Confederação Brasileira de Surf anuncia o calendário dos Circuitos Brasileiros de 2023 Foram agendados 27…

2 dias ago

Billabong Pro Pipeline começa na quarta-feira com vitórias brasileiras no Havaí

Billabong Pro Pipeline começa na quarta-feira com vitórias brasileiras no Havaí Miguel Pupo e João…

2 dias ago

Início do Billabong Pro Pipeline é adiado no domingo de ventos fortes no Havaí

Início do Billabong Pro Pipeline é adiado no domingo de ventos fortes no Havaí Prazo…

5 dias ago

Entrevista com Larissa Santos e Italo Chagas, de Ubatuba – Podcast Surfbrazukas

Entrevista com Larissa Santos e Italo Chagas, de Ubatuba Conheça o primeiro episódio Temporada 2023…

6 dias ago

Brasil vai em busca do heptacampeonato mundial no WSL Championship Tour 2023

Brasil vai em busca do heptacampeonato mundial no WSL Championship Tour 2023 Billabong Pro Pipeline…

1 semana ago

Este site utiliza cookies.