Santiago Bernardes, de Ubatuba

Santiago Bernardes, de Ubatuba, é biólogo, escritor e surfista.

santiago bernardes escritor

Cresceu na praia do Perequê-açú, onde aprendeu a nadar e surfar desde muito cedo. E desde cedo escolheu surfar de longboard, o pranchão. Filho de pescador, viveu sempre em contato com o mar, que inspirou a escrita ainda na infância.

Aos 17 anos foi estudar jornalismo no interior de São Paulo. Deixou o curso depois de dois anos e começou a viajar pelo país de mochilão. Conhecendo realidades e culturas diferentes. Viajou por mais de dez anos, partindo de Ubatuba todo ano para alguma grande viagem. Dessa longa experiencia veio o livro de poemas “Palavrandando”, publicado em 2015.

Depois da época estradeira, formou-se em biologia em 2015 e desde então vem atuando voluntariamente com agroecologia no fortalecimento de comunidades tradicionais caiçaras, quilombolas e indigenas. Atua com o FCT, Forum de Comunidades Tradicionais-Angra-Paraty-Ubatuba, um movimento de luta por direitos das comunidades.

Santiago Biólogo em atividade – foto perfil Facebook Santiago Bernardes

Mora no bairro de Camburi, no norte de Ubatuba, comunidade quilombola e caiçara, onde ajudou a criar o Camburi Surf Clube, um coletivo de jovens surfistas apoiados por surfistas mais velhos, para gerar atividades culturais e esportivas na comunidade. São realizadas aulas e treinos de surf com as crianças. Em dezembro realizou o primeiro campeonato de surf em Camburi, com o apoio da AUS- Associação Ubatuba de Surf.

Em 2016, foi publicado “O Livro do Mar”, um livro que traz a vivencia, a memória e observação do modo de vida do mar, de uma pequena cidade com suas muitas praias e vilas caiçaras.
Santiago participa de debates, mesas de conversa e realiza palestras em universidades e escolas abordando temas como Agro ecologia e Comunidades Tradicionais, conservação de manguezal, literatura. Publica seus textos na página do Facebook chamada “Palavrandando”. Tem um livro pronto de crônicas de surf e vários outros a serem publicados.


Santiago Bernardes,nas ondas do Perequê-Açú por Bud Kristan @surfbrazukas_oficial

Surfar… acordar cedo, muito cedo… e ir para o mar, encontrar o sol, ao nascer… nascer junto com o sol, quando não há mais ninguém na água… não para ficar só, porque nunca se está só no mar… Às vezes você pode ser saudado pela companhia de golfinhos, ao amanhecer, e eles estão lá pelo mesmo motivo que fez você estar lá, mas não procure dar nome a essas coisas, não procure dar nome a tudo, não há porque… Enquanto espera a série não pense em nada que não seja mar. Deixe todos os seus problemas em terra, não entre com eles no mar, esqueça-os por esse tempo, mesmo sabendo que esquecê-los não fará com que eles deixem de existir… Apenas esqueça-os, por esse momento, eles estão onde deveriam estar e não é em seu pensamento, nem no mar, onde para nada eles serviriam, nem você os resolveria, agora.
Surfar, apenas, pense, concentre-se somente nisso. E deixe que o seu corpo diga o movimento, que a sua voz seja o seu fôlego, que o seu silencio seja o silencio do entre ondas, que os seus braços sejam os seus remos, e confie neles, neles como no mar… Que os seus olhos vejam a inumerável nuance de cores que há na água, quando um raio de sol a toca, não explique, não pergunte, sinta, veja, viva!! Cada onda é um desafio, mas não há vencedores, não enfrente a água, flua com ela, deslize com ela, viaje com ela, seja água!! Apenas desça cada onda como se fosse a única coisa a se fazer no mundo, porque nesse momento, é!
Apenas esteja lá, e surfe! Surfe! Lá fora a vida não está como poderia estar?! Surfe!! Algumas coisas na vida estão fora do lugar?! Cada vez mais, Surfe!! “A cura para tudo é sempre água salgada: suor, lágrimas, mar.” Fique em pé sobre uma onda, ande sobre as águas! Olhe por dentro d’água há um espelho refletindo a alma, que também é água, como o mar, que também é luz como o sol! Surfe! Surfe! Surfe!
Surfar é uma forma de orar, é uma maneira de amar! Surfar é encontrar-se! Surfar é ser!


Santiago Bernardes foto do perfil facebook

Ao amanhecer… minha mochila e minhas botas estradeiras me levam para passar o dia com minha mãe… é algo simbolicamente profundo passar esse dia com a pessoa que me trouxe ao mundo… reflito sobre existir…hoje eu vim ao mundo… caminhei até aqui, sobrevivi e fui feliz muitas e muitas vezes, assim como chorei tantas outras vezes… e essas coisas é que me construiram como sou e agradeço à vida estar aqui e ter a oportunidade de ver esse mundo incrivel, de senti-lo, agradeço a essa pessoa que me levou dentro de si e me criou e me fez ser quem sou, me fez mar, me fez amar, e amando poder escrever, com palavras e com gestos principalmente…e escrevivendo e amando a vida… encontrar pessoas tão essenciais no meu caminho de aprender a ser… e agradeço a essa teia de vida estar aqui agora no meio do mundo pensando…nesse universo tão imensurável e misterioso para nós, amorosamente pensando nisso tudo e no meio disso tudo pensando e olhando o seu olhar-mar, nas marcas do seu rosto que são as linhas do tempo que nos escreve… e que são e serão também as minhas marcas, na beleza de uma montanha que se une ao oceano e ao céu e às estrelas e aos silencios que navegam meu existir por inteiro… não sou eu quem me navega, quem me navega é o seu olhar… Mãe é Mar! Que me fez assim de água, que me protege e guia nas noites fundas sem estrelas, que me recolhe dos meus naufrágios e me clareia a travessia de viver… E de tantas coisas que hoje levo comigo nessa viagem, atravessando tranquilo as primeiras horas da manhã, ao encontro dessa pessoa que me deu vida… que me deu ser, eu sei apenas que venho agradecer por tudo isso e especialmente porque eu pude estar aqui nesse mundo ao mesmo tempo que uma pessoa tão bela e poder conhece-la e ama-la e ver meu existir refletido nesses belos olhos que me enchem de oceanos de paz que eu sei que sempre me cuidarão na grande aventura de existirmos nesse mundão-mar. Gratidão Mãe!



E ai gostou de conhecer Santiago Bernades? conheça mais adquirindo seus livros, visitando seu perfil no face, e quem sabe dando um pulo no Camburi, para ver pessoalmente suas atividades e quem sabe inserir-se e ajudar.

Facebook: https://www.facebook.com/santiago.j.jones

Facebook: https://www.facebook.com/santiagobernardes.escritor/

Matéria Portal Caiçara: http://www.portalcaicara.com.br/18298-2/

Editora Multifoco, livro: https://editoramultifoco.com.br/loja/product/palavrandando/

Matéria Site Informar Ubatuba: http://informarubatuba.com.br/pescaria-santiago-bernardes/

Matéria Ubatuba Sim: http://www.ubatubasim.com.br/lancamento-de-livro-de-um-escritor-ubatubense/

Site Vindouro: http://googleweblight.com/i?u=http://vindouros.com.br/loja/o-livro-do-mar/&hl=pt-BR&tg=207&pt=21

Matéria site Ninja sobre Quilombo, indígenas e caiçaras: http://midianinja.org/news/quilombolas-indigenas-e-caicaras-se-unem-em-forum-na-luta-por-direitos/


 

(Visited 118 times, 2 visits today)
E ai gostou? Então nos ajude divulgando nosso trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.